Bauru
 
diminuir fonteaumentar fonte English version Chinese version
 
   
 
Faculdade de Engenharia de Bauru
  imprimir imprimir corrigir corrigir
Pós-graduação > Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil e Ambiental

Cooperação e Intercâmbio

O PPGCA foi instituído em setembro de 2008 e implantado no início de 2009 com a participação de docentes que já vinham trabalhando em cooperação com outras instituições e Unidades da própria UNESP. Por isso o Programa conta com pouco mais de 40% de seus docentes atuando em outro Programa, dos quais a metade deles é colaborador nesses outros Programas. Esse número deve diminuir assim que o Doutorado for implantado, uma vez que atuação em outro programa tem sido a única oportunidade de nossos docentes orientarem pesquisas em temas mais aprofundados, participando de programas que possuem o doutorado. Este fato tem sido positivo para aumentar o intercambio, ainda mais agora que a Engenharia I indicou em seu documento de área que irá contar a produção docente para composição do PQD1 em até dois programas, sem prejuízos para nenhum deles.
A implantação do Programa estimulou ainda mais esse intercâmbio, por envolver um número maior de pesquisadores e alunos, que deverá gerar projetos temáticos e também trazendo para quatro Unidades da própria IES mais recursos.
O Conselho do PPGCA, em conjunto com a Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UNESP está ampliando as possibilidades de intercâmbio com instituições nacionais e internacionais, realizados com a participação direta dos docentes nas instituições durante a realização de pós-doutorado ou a participação de evento científico. O Conselho também tem incentivado os docentes a participar de projetos em conjunto com outras instituições internacionais e nacionais consolidadas no país. Os docentes têm realizado pesquisas em parcerias com outras instituições nacionais e internacionais, e o Programa tem trazido professores visitantes de importantes Universidades Internacionais, bem como tem enviado docentes do Programa para realizar estágio no exterior (Pós-doutorado), a fim de reforçar a internacionalização e parcerias em pesquisa. A seguir são apresentadas os convênios e parcerias mais importantes:
- Programa RECOPE/REHIDRO/Sub-Rede 01 Convênio n° 7.97.0724.00 que é um convênio importante para fortalecimento das linhas de pesquisa que dão suporte a esse Programa de Pós-Graduação, instituído entre a UNESP e a FINEP. Esse projeto uniu um grupo de pesquisadores de várias áreas de conhecimento, trabalhando de forma integrada e participativa, visando um objetivo comum. Esse projeto foi importantíssimo para conhecimento e interação com vários centros de pesquisas já consolidados em estudos ambientais (Unicamp, Funcene, UnB, UFPE, IPH/UFRGS, UFSM, UFES, EESC/USP). A partir dessa estrutura foi criado o Grupo de Pesquisa intitulado Monitoramento e Gerenciamento de Bacias Hidrográficas, que é cadastrado no CNPq. O suporte da FINEP permitiu a consolidação e amadurecimento do grupo de pesquisa da FEG-UNESP, o que possibilitou a continuidade das pesquisas através de outros Editais tais como, Fapesp-Políticas Públicas, CNPq-Universal, CNPq-PQ, FEHIDRO e a participação como grupo emergente no CNPq-PRONEX.
- Parceria com o IAG-USP e o Departamento de Geotecnia da EESC-USP para pesquisas que envolvam a investigação geotécnica e geoambiental, geossintéticos e mecânica dos solos não saturados e tratamento de águas residuárias. Nos estudos em andamento no aterro sanitário de Bauru, o suporte do IAG tem sido fundamental para o entendimento do comportamento da pluma de contaminação no solo. Ensaios e técnicas desenvolvidas em parceria com a EESC também tem beneficiado ambas as instituições.
- Parceria com os pesquisadores da Faculdade Ciências Agronômicas de UNESP de Botucatu tem dado subsídios importantes aos estudos desenvolvidos pelo Grupo de Pesquisa de Alagados Construídos.
- Fora das instituições de pesquisa, parcerias e convênios já foram estabelecidos, dos quais pode ser citado o Convênio do DAE – Departamento de Água e Esgotos de Bauru, concretizado em 2005, após uma parceria informal por três anos, através do compartilhamento de recursos do laboratório conjunto de águas residuárias e pessoal técnico. Nesta parceria e agora convertido em convênio, alguns estudos estão em andamento, envolvendo alunos de graduação em projetos relacionados ao diagnóstico de potencial de mananciais superficiais para abastecimento público. Também podem ser citados estudos preliminares visando à adequação e uma estação de tratamento de esgotos de um distrito municipal.
Em Guaratinguetá a bacia hidrográfica do Ribeirão Guaratinguetá, esta se transformando em um Campo Experimental com 156 km2. Essa bacia é estratégica para a cidade de Guaratinguetá porque é responsável por 80% do abastecimento de água da cidade. No entanto, a ocupação desordenada vem criando uma instabilidade do meio físico e supressão da vegetação nativa. Devido à diversidade geológica e geomorfológica da área, esse Campo Experimental será de grande importância para o desenvolvimento das atividades de ensino e pesquisa voltadas a produção de água e recuperação de áreas degradadas fazendo parte da rede de pesquisa do CNPq-PRONEX.
O Conselho de Curso da Pós-graduação, juntamente com a direção da Faculdade de Engenharia de Bauru, tem procurado ampliar as possibilidades de intercâmbio com instituições nacionais e internacionais, com a participação direta dos docentes nas instituições durante a realização de pós-doutorado ou a participação de evento científico. Tem incentivado para que os docentes participem de projetos em conjunto com outras instituições internacionais e também instituições nacionais consolidadas no país.
Outra oportunidade que pode atender tanto nossos alunos de graduação como de pós-graduação são os convênio entre a Faculdade de Engenharia de Bauru e a Universidade Fachhochschule Reegensburg da Alemanha e com a Fachhochchule Kärnten da Áustria. Nesse intercâmbio é prevista a vinda de alunos de graduação e pós-graduação e de professores. Alguns professores destas faculdades têm visitado nossa Faculdade para ministrar cursos sobre diversos tópicos que envolvem também temas de outros de nossos programas de pós-graduação. O processo de intercâmbio continua, com diversos discentes da Instituição participando de Estágios nessas Instituições da Europa. Este contato possibilita que, no futuro, discentes do curso de Pós-graduação possam desenvolver os seus trabalhos de dissertação naquelas instituições.
Destaca-se que os intercâmbios estão sendo implantados de forma progressiva, considerando as integrações dos docentes com outras instituições, uma vez que a UNESP possui intercâmbios com diversas instituições de ensino e pesquisa nos cinco continentes.
Como resultado desses intercâmbios, recebemos a visita de alguns docentes de Universidades do exterior, com o incentivo e financiamento parcial da PROPE e PROPG da UNESP. Recentemente recebemos as seguintes visitas de docentes e pesquisadores:
- John A. Howie da University of British Columbia, Vancouver – Canadá, em 2012
- Patrícia Luis Alconero, Katholieke Universiteit Leuven – Bélgica, em 2012
- Bart Van Der Bruggen, Universidade de Leuven – Bélgica., 2012
- Fernando G. Fermoso, Instituto de la Grasa, Agenica Estatal Consejo Superior de Investigaciones Cientificas, Espanha, 2013
- Marcelo Javier Sanchez Castilla, Departamento de Engenharia Civil, Texas A&M University, USA, 2013
Todas essas visitas foram importantes, pois esses docentes já vêm realizando intercambio com docentes do PPGCA, e vieram conhecer melhor o Programa com intuito de ampliar os trabalhos em parceria.
Para mantermos ativos nossos intercâmbios, nossos docentes têm realizado visitas a Universidades no exterior, quando de suas participações em eventos técnicos e científicos. Além disso, termos docentes que tem participado de estágios de pós-doutoramento, com financiamento de órgãos de fomento ou da própria PROPE e PROPG da UNESP. A seguir informamos alguns pós-doutorados recentes de nossos docentes:
- Alexandre Marco Da Silva, no National Soil Erosion Research Laboratory, nos USA, de jan/2010 a mar/2010, bolsista CAPES.
- Maria Lúcia Pereira Antunes, na University of Queensland, Brisbane – Austrália de 08/12/2010 a 12/03/2011, bolsista da PROPG da UNESP.
- Rodrigo Braga Moruzzi, na Universidade de Leuven – Bélgica, de 01/09/2011 a 30/11/2011, bolsista da PROPG da UNESP.
- Alexandre Marco Da Silva, no Laboratoire Eco&Sols - Institut de Recherche pour le Développement (IRD), na França, de 09/07/2012 a 31/08/2012.
Destamos também a aprovação recente do Projeto com três anos de duração, intitulado Fate of micronutrients in sewage anaerobic digestion, através do Programa Ciência Sem Fronteiras: Chamada 71/2013 - Linha 2 - 3º Calendário - Projeto Pesquisador Visitante Especial 406751/2013-7. Nele participam o Prof. Gustavo Henrique Ribeiro da Silva da FEB - UNESP, o Prof.  Marcelo Zaiat, da EESC-USP e o Prof. Dr. Fernando G. Fermoso do Instituto de la Grasa, Agenica Estatal Consejo Superior de Investigaciones Cientificas da Espanha. Este pesquisador que já nos visitou no ano de 2013. Os recursos envolvidos para mobilidade de docentes e discentes é da ordem de R$ 140.000,00.